O mundo estava agitado. Cada hora do dia submergida em enchentes ininterruptas de compromissos. Tentavam se segurar, manter a calma, remar, remar e remar em direção à margem, à segurança. Esforçar-se tanto era inevitavelmente desgastante. Boiavam. Colocavam máscaras a fim de distrair e distrair-se, porém eventualmente a face cansada se mostrava e desagradava. Por meses viveram assim. “Estamos na época da vida onde devemos plantar, plantar, plantar, para garantir uma boa colheita no futuro!” é o que diziam para si buscando forças para aguentar os dias cheios. O cansaço dominou-os, e esse foco tornou-se turvo. Até amar, que antes era uma saída para aliviar essas tensões, tornou-se um empecilho, afinal já não tinham tempo para isso.
Anúncios